Desnotícias:Hospital tem alta do Bolsonaro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Titio Bozo saindo do hospital, para a alegria do mesmo.

SAMPA, Bozolândia

Depois de passar alguns dias infectando um hospital de São Paulo alegando obstrução intestinal ou seja, tava sem conseguir falar direito, por isso a merda não tava passando e deixando mais de 15 pacientes com COVID-19, o capitão reformado ditador Jair Bolsonaro finalmente foi expugnado de dentro do Hospital Vila Nova Star, de onde sua saída foi comemorada com um culto de ação de graças ecumênico pelos médicos e enfermeiros e diversos pacientes que não aguentavam mais aquela doença ambulante a passar pelos corredores do hospital.

E o Bozo, se estava com obstrução intestinal, já mostrou que conseguiu se curar de mais essa fakeada moléstia, já que já mandou para os repórteres uma Fake News de que as duas co-morbidades que mais tão mandando gente pra vala por conta da COVID é ser eleitor do PT e ser doador de ânus, e que já tá com mais uma incrível droguinha para enfiar no rabo do povo sem comprovação de eficácia, uma tal de proxalutamida, porque se tem um jeito legal de fazer truques de mágica com o dinheiro público é enganando os trouxas com remédio sem eficácia enquanto lucra um monte nessas negociatas maliciosas.

E, claro, voltou a defender voto usando papel higiênico e a abertura das igrejas de seus amiguinhos, como o falido dono da Igreja Mundial do deus Sem Poderes, o Valdemiro Santiago, também conhecido como "apóstolo caubói", que gosta de montar nas costas do gado que lhe pagava as contas com trízimo e agora precisa mendigar com o presidente pra não ter de fechar o haras.

O hospital informa que ainda não está 100% recuperado, mas espera que em poucos dias se recupere logo da moléstia do BOZOVID-17.

Fontes[editar]

Compartilhe
essa desnotícia:
Compartilhar via Email Compartilhe via Facebook Tweet essa reportagem Compartilhe via WhatsApp Compartilhe via Telegram