Luan Guilherme de Jesus Vieira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Luan Guilherme)
Ir para: navegação, pesquisa
Esse artigo tem a bênção do deus Hypnos!

Isso significa que ele fala sobre algo que dá muito sono. Vandalize e você será colocado para dormir eternamente.

06-hypnos.jpg
Luan Lombriga
Luan Perdido.jpg
Luan após perder mais um pênalti
Apelidos Luansono, Luanta
Nascimento 27 de março de 1993
São José do Rio Preto, SP
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Posição De preferência deitado, pra conseguir dormir melhor
Assim como o Nilson, ele é ambidestro, chuta mal com os dois pés
Estilo de Jogo *Dar migué
*Jamais correr em campo, apenas trotar
*Pipocar na hora de bater o pênalti decisivo
Prêmios *Menos Pior Jogador da América de 2017
*Troféu Pé-de-Rato de 2020
Influências Renight Gaúcho
Vícios Dormir em horário de serviço

Cquote1.svg O CHÁ DE LUMBRIGA PRA OCÊIS QUE GANHAM 500 PAU, 1 MIÃO POR MÊIS. Ô LUAN, CÊ FOI O REI DA AMÉRICA E NÃO CONSEGUE BATER A PORRA DE UM PÊNALTI, CÊ PRECISA DE UM DESFIBRILADOR CARA[1] Cquote2.svg
Neto sobre Luan
Luan Guilherme de Jesus Vieira é um cone que atua como jogador de futebol. Apesar de nunca ter dado um pique na carreira, apenas aqueles trotes pra dar migué, Luan ficou em evidência após sua temporada de 2017, quando foi considerado o Rei da América após carregar o Grêmio nas costas e levar a equipe gaúcha à conquista da Libertadores... Na verdade, todos sabemos que quem carregava aquele time eram o Arthur e o Everton Cebolinha, mas como era o Luan quem comia a filha do chefe, ele acabou ficando com os méritos quase que sozinho. Se bem que até que faz sentido ele ser o mais lembrado daquele ano, afinal pegar a Carol Portaluppi vale muito mais do que uma merda de Libertadores.

Luan é aquele cara que todo ano é especulado em algum time da Europa, mas nunca é vendido, pois nenhuma equipe do velho continente é maluca o suficiente pra pagar mais de vinte milhões de reais em um cara de quase trinta anos que jogou bem apenas uma temporada na carreira.

Atualmente, Luan integra o "Trio Lombriga de SP", junto de Alexandre Pato e Lucas Lima.

Biografia[editar]

Natural de São José do Rio Preto, Luan começou sua carreira no futsal, mas não fez muito sucesso, afinal no futebol de quadra é necessário ter disposição para driblar e correr, jogador morto acaba virando apenas vítima de rolinhos e chapéus por parte dos adversários. Após levar muita caneta e ser humilhado pelos demais, Luan desistiu do futsal e foi para o futebol tradicional, afinal se até o Fred que nunca se mexeu em campo conseguia fazer sucesso neste esporte e até ser convocado costumeiramente para a Seleção Brasileira de Futebol, Luan também poderia conseguir isso futuramente. Assim, após integrar o Tanabi, time que disputa a sétima divisão do Campeonato Paulista, e fazer incríveis dois gols de canela, ele foi contratado pela Catanduvense, que estava precisando de meio-campistas baratos para encher linguiça no elenco.

Na equipe de Catanduva, Luan fez várias aparições no banco de reservas, e nunca entrava em campo, afinal o treinador preferia botar pra jogar atletas que ainda estavam vivos. Após ser preterido em dezenas de partidas, Luan finalmente recebeu sua chance de atuar, entrando aos 45 minutos do segundo tempo em uma partida que seu time estava perdendo para o Santo André por 3 a 1. É claro que ele conseguiu fazer porra nenhuma em dois minutos, mas apenas por ter entrado em campo e ser jovem, ele foi contratado pelo Grêmio para integrar as categorias de base do clube gaúcho, que estava desesperado atrás de moleques para revender futuramente, afinal o Grêmio não conseguia revelar nenhum jogador que presta desde Ronaldinho Gaúcho e estava precisando vender moleques superestimados para a Europa urgente pra fazer caixa.

Carreira[editar]

Grêmio[editar]

Luan acordando após mais um cochilo durante uma partida.

No Grêmio, Luan fez o que sempre fez, nada, mas como era amigo do técnico, ele conseguia fazer aparições esporádicas, e as vezes até era escolhido para bater faltas, mesmo não sabendo chutar direito. A princípio ele era o batedor de pênaltis oficial da equipe também, mas após errar cinco cobranças consecutivas, batendo sempre na mão do goleiro, ele foi preterido nesta função, e substituído pelo Mosqueteiro, o mascote do Grêmio que ficava na arquibancada, pois ele ao menos não tinha o pé tão torto.

Apesar dos constantes erros e falta de movimentação em campo, em 2014 ele foi promovido ao elenco profissional, já que o Grêmio, como sempre, estava quebrado, e só conseguia contratar ex-jogadores em atividade para compor o elenco, então o jeito era testar todos os garotos pra ver se algum deles dava certo. A estreia de Luan foi a melhor possível, começando a partida como titular, o Grêmio perdeu por 1 a 0 para o poderoso São José, equpe que paga os seus jogadores com chimarrão e carne seca.

Apesar do revés, Luan continuou sendo escalado como titular, pois era muito amigo do presidente do clube, e sempre participava dos churrascos que ele dava. Assim, dez dias após sua estreia, ele finalmente marcou seu primeiro gol com a camisa tricolor, em partida na qual o Grêmio empatou com outra grande força gaúcha, o Brasil de Pelotas, por 1 a 1. Após tantos fiascos, Luan começou a ser alvo da torcida, que não entendia como aquele moleque com lombriga continuava integrando o 11 inicial do imortal, mas Luan continuou como titular, mostrando o poder de um bom apadrinhamento.

Ao final de 2014, o balanço foi bem negativo, com Luan conseguindo fazer apenas poucos gols e não conseguindo dar nenhuma assistência. Mas como o Grêmio por razões óbvias não conseguiu vender o jogador, ele continuou no elenco para a temporada de 2015, onde enfim conseguiu enganar fazer um bom jogo, participando da sacolada de 5 a 0 que o Grêmio meteu no Internacional. Assim como Danilo Avelar no Corinthians, Luan é aquele cara que faz dez jogos ruins, mas acaba fazendo um gol em clássico, e aí ganha um novo fôlego pra continuar. Aí ele faz mais dez partidas ruins, faz um gol importante e ganha um novo fôlego... e assim eternamente. Apesa disso, os torcedores do Grêmio começaram a ser mais tolerantes com o lombriguento, afinal a maior ambição do Grêmio na temporada é vencer o Inter mesmo. No final da temporada, por suas amizades com os membros da CBF, Luan foi eleito o segundo melhor atacante do Campeonato Brasileiro, atrás apenas de Ricardo Oliveira, pra você ver como o nível técnico do futebol brasileiro já estava uma merda em 2015, bem decadente já.

Carol Portaluppi, a filha do chefe é o combustível que Luan precisa pra conseguir fazer alguma coisa em campo.

Em 2016, enfim Luan conseguiu fazer uma temporada boa, pois enfim deu os primeiros piques na carreira. Tudo graças ao novo treinador do Grêmio, Renight Gaúcho, que prometia que o melhor jogador em campo teria passe livre com sua filha, Carol Portaluppi. Agora voando movido pelo desejo de botar a birola pra funcionar com a gostosona, Luan fez gol pra caralho, e virou o destaque da equipe gaúcha, aparecendo em todos os lugares do campo. As vezes, só mesmo uma boa buceta é capaz de fazer um cara acordar pra vida. Por sua boa temporada, Luan começou a ser sondado por equipes europeias, mas recusou todas as propostas, pois sabia que seu motor, a única coisa que o motivava a ficar acordado durante as partidas, era a filha do chefe.

Em 2017, enfim a consagração máxima. Com Renight levando Carol para o vestiário em todas as partidas para animar a boleirada, Luan continuou com seu bom desempenho, e até melhorou em comparação com a temporada passada, fazendo vários gols e dando várias assistências inspirado em seu mentor espiritual, Douglas Barriga de Cadela Prenha. Apesar de ainda não ter aprendido a bater pênaltis, pipocando e cobrando uma penalidade decisiva na mão de Cássio e praticamente entregando o título do Campeonato Brasileiro ao Corinthians, Luan conseguiu ser importante na Libertadores, fazendo até gol na final. Por sua importância na competição continental, Luan foi eleito o melhor jogador da América. Ele vive disso até hoje.

Luan, como sempre, telegrafando a batida e cobrando o pênalti nas mãos de Cássio[2], praticamente entregando o título do Brasileirão de 2017 para o Corinthians.

Mas aparentemente Luan esgotou seu estoque de futebol em 2017 mesmo, sendo o típico caso de jogador de uma única temporada. Em 2018, o que mais tinha eram boatos de uma possível venda dele para o futebol europeu, que nunca acontecia e nem vai acontecer, ainda mais agora que ele tá com quase trinta anos nas costas. No meio do ano, ele ainda fraturou o osso da bacia, ao estocar por cinco horas seguidas em Carol Portaluppi, e aí ficou de fora do restante da temporada, vendo da arquibancada o Grêmio ser eliminado vergonhosamente pelo River Plate na semifinal da Libertadores.

Em 2019, após mais uma temporada apagada, Renight acabou botando Luan no banco, colocando Jean Pierre no lugar, um atleta que apesar de ruim, ao menos possui vontade de jogar bola. Após ser encostado, Luan foi vendido no final do ano para o Corinthians, que pagou 22 milhões de reais no lombriguento que nem estava jogando, provando que ainda existe bobo no futebol.

Corinthians[editar]

O carinho da torcida do Corinthians por Luan, após a final do Paulistão de 2020.

Luan, como sempre, conseguiu enganar bem no começo da temporada, logo em sua primeira partida como jogador do Corinthians, ele conseguiu fazer dois gols na Copa Mickey, um deles de falta no melhor estilo Marcelinho Carioca, mandando no cantinho do goleiro. Isso até animou os torcedores, que acharam que finalmente o time encontrou um substituto pro Jadsono, porém, logo na partida seguinte o seu lado lombriguento voltou a falar mais alto, e Luan virou um zumbi em campo, não correndo, não pensando, não chutando, não cruzando, não marcando, não fazendo nada de útil, ele apenas fica parado em uma faixa específica no meio-campo, de vez em quando dando uns trotes pra fingir que está ligado no jogo.

O momento mais marcante de sua curta carreira como atleta do Corinthians é a pipocada que ele deu na final do Paulistão contra o Palmeiras, na hora das penalidades, ao invés de pegar a bola e bater, Luan deixou que os zagueiros e laterais batessem no lugar dele[3], o que é claro que deu em merda. A torcida do Corinthians cogitou queimar o carro do Luan fralda cheia após a perda do título para o principal rival, porém decidiram esperar um pouco mais pra ver se a Bela Adormecida enfim acorda de seu sono, afinal mesmo em coma, ele ainda estava mais acordado do que Mateus Vital. Mas isso não aconteceu até agora, tanto que no meio da temporada, Luan conseguiu o feito de perder a vaga de titular para o Araos... O ARAOS! E com a chegada de Otero, a tendência é que Luan caia cada vez mais no limbo, ao menos até tomar aquele chá sugerido pelo Neto, matar as suas lombrigas e enfim conseguir jogar futebol, algo que ele não faz desde 2017.

No Brasileirão de 2020, Luan teve um início pavoroso, o atleta teoricamente mais técnico do elenco do Corinthians não conseguiu passar nem pela marcação dos poderosos volantes do Goiás, que não tiveram dificuldades em colocar nosso querido Luan no bolso. Apesar das partidas horríveis, Luan, como um bom enganador, de vez em quando dá alguns lampejos de craque, como no gol que ele faz contra o Fortaleza, acertando um chute de fora da área na gaveta, mas só também. Após o único e raro gol, Luan continua atuando como um bom lombriguento, ficando de fora de partidas importantes e não conseguindo nem dar um pique quando ganha a oportunidade de estar em campo.

Seleção Brasileira[editar]

Luan, que conseguiu construir uma carreira por ser um amigo do Neymar.

Luan não participou de nenhuma partida com a seleção principal, afinal ele não faz parte da panelinha do Tite e o treinador também não é doido de colocar um cara que não consegue correr no meio-campo da equipe, se pá até o Fernandinho é melhor, sem zoeira. Tem quem diga que Luan deveria ter ido para a Copa do Mundo de 2018, mas Tite decidiu não levá-lo pois, como já tinha convocado Gabriel Jesus para o elenco, ia faltar remédio pra lombriga nos estoques da seleção.

Apesar de não atuar com a camisa da seleção principal, Luan foi importante para a seleção olímpica, como o técnico Rogério Micale queria apelar nos Jogos Olímpicos de 2016, colocando jogadores consagrados contra a molecada de outros países, ele montou um ataque com Luan, Neymar, Gabriel Jesus e Gabigol. É claro que a seleção conseguiu conquistar o campeonato, e Luan fez três gols e duas assistências em cinco jogos[4], mas contra garotos de dezessete anos que mal subiram da base também até eu.

Referências

  1. Neto e a receita pra Luan ressuscitar. YouTube. Página visitada em 12/09/20.
  2. A estratégia para defender os pênaltis de Luan, ficar esperando ele bater errado. Terra. Página visitada em 12/09/20.
  3. Os grandes craques Danilo Avelar, Sidcley e Fagner batem os pênaltis, e Luan não. Sportbuzz. Página visitada em 12/09/20.
  4. O mais popular amigo do Neymar. Trivela. Página visitada em 12/09/20.

Ver também[editar]

  • Paulo Henrique Ganso, a versão paraense de Luan, com uma carreira exatamente igual.
  • Nenê, seu conterrâneo paulista que também possui a habilidade de jogar futebol dormindo.